Ensaios Femininos – Catarina: uma mulher que torna o improvável possível

alexstoppa_retrato_feminino_cat_0210

À primeira vista ela chama a atenção pelo cabelo de tom vermelho vibrante, o batom de cor forte e, principalmente pelo corpo coberto de tatuagens (são muitas e de muitas formas). Não tem como passar por ela e não notá-la. A Cat definitivamente atrai muitos olhares.

alexstoppa_retrato_feminino_cat_0018

alexstoppa_retrato_feminino_cat_0235

Agora, o que muitos talvez não imaginem é que essa mulher que se expressa tão intensamente pelo próprio corpo, é também uma menina doce, tímida, e de fala extremamente suave. Paradoxo? Não. Porque tudo se encaixa perfeitamente. Essa é a Catarina e não poderia ser diferente.

E foi pensando nessa mistura de características que planejamos o ensaio feminino da Cat. Porque os retratos femininos expressam “A” mulher. É uma forma de contar quem ela é e o que a representa. Por isso, o lugar? Não poderia ser outro, senão a casa dela, porque é lá que ela se dentro do seu mundo, à vontade e pode ser ela mesma. O espaço, cada cômodo, diz muito do que ela pensa e sente sem que ela precise falar absolutamente nada. Cada espaço tem nas cores, na decoração e nos elementos de composição um pouco das verdades que representam aCatarina: romântica no sentido de quem acredita no amor e se entrega às paixões, espiritualizada e em conexão com aquilo que cada crença pode trazer de bom, apaixonada por fotografias, aficionada por brilhos, cores, luzes e alguém que se derrete pelos animais (especialmente os felinos e roedores – mais uma contradição que encontra coerência na Catarina).

E o ensaio tinha que girar em torno disso. Mostrar a coesão incrível e quase improvável para muitos, mas que existe e se resume em uma única expressão: Catarina!

alexstoppa_retrato_feminino_cat_0224

alexstoppa_retrato_feminino_cat_0043

alexstoppa_retrato_feminino_cat_0182

alexstoppa_retrato_feminino_cat_0084

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *